• Bahia Terra Turismo

Perguntas frequentes sobre catamarã de Salvador para Morro de São Paulo

Atualizado: Jul 29

Quem visita Morro de São Paulo vai embora a contragosto, já pensando na próxima viagem para retornar à vila localizada na Ilha de Tinharé.


As belezas naturais da região, bem como a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a cultura e a gastronomia baianas nesse pedaço de paraíso atraem centenas de milhares de turistas todos os anos.


Um dos meios mais tradicionais para chegar até a vila é a viagem de catamarã de Salvador para Morro de São Paulo.

Catamarã da companhia Ilha Bela chegando no Morro de São Paulo

Tire suas dúvidas sobre a viagem de catamarã de Salvador para Morro de São Paulo


O que é um catamarã?


Catamarã é um tipo de embarcação de dois cascos, que pode ser movido a motor ou à vela. Ele também é conhecido por sua velocidade em relação a outras embarcações e por sua estabilidade na navegação.



Os turistas que querem explorar a Ilha de Tinharé, geralmente, optam pelo trajeto de catamarã de Salvador para Morro de São Paulo.


Para aprimorar a experiência da sua viagem, saiba tudo sobre o assunto com as perguntas mais frequentes a respeito da viagem de catamarã nessa região:


De onde sai o catamarã de Salvador para Morro de São Paulo?

O ponto de partida do catamarã é no Terminal Turístico e Náutico da Bahia em frente ao Mercado Modelo, avenida da França, na cidade de Salvador.


Aonde chega o catamarã em Morro de São Paulo?

O desembarque do catamarã de Salvador para Morro de São Paulo é feito no Terminal Marítimo do Morro de São Paulo, depois de uma viagem pelo litoral de Salvador e pela costa da Ilha de Itaparica.


Quanto tempo dura a viagem de catamarã para Morro de São Paulo?

A duração prevista da viagem é de 2 horas e 30 minutos. São 34 milhas náuticas de distância, equivalentes a 64 quilômetros.


Quais são os horários do catamarã para Morro de São Paulo partindo de Salvador?

O catamarã de Salvador para Morro de São Paulo sai todos os dias em cinco horários:

· 8h30

· 9h

· 10h30

· 13h

· 14h30


O catamarã de Morro de São Paulo para Salvador sai todos os dias em cinco horários:

· 9h

· 11h30

· 13h

· 15h

· 15h


Com quanto tempo de antecedência devo chegar para fazer o embarque no catamarã?

O recomendado é que sejam pelo menos 30 minutos de antecedência, para que o embarque no catamarã de Salvador para Morro de São Paulo seja feito com tranquilidade e segurança.


Onde comprar a passagem de catamarã de Salvador para Morro?

O canal exclusivo para reservas é o e-mail da Bahia Terra Turismo & Eventos: reservas@bahiaterra.com. Você também pode fazer online, pelo nosso site https://www.morrodesaopaulocatamara.com/central-de-reservas.


Qual o valor do catamarã para Morro de São Paulo?

Os valores variam, na ida custa R$ 96,90 por pessoa e no retorno custará R$ 95,50 por pessoa.


Quais são as formas de pagamento?

Transferências bancárias ou cartões de crédito, via PayPal ou PagSeguro. É possível parcelar esses valores de acordo com as regras de seu cartão de crédito.


Qual o nome das companhias que operam neste trajeto?

São três empresas principais: Biotur, Ilha Bela e Farol do Morro. Todas elas são parceiras da Bahia Terra Turismo.


O que acontece se chove muito e o catamarã não tem condições de navegação?

A segurança vem sempre em primeiro lugar. Por isso, em caso de mau tempo, as empresas fazem a troca da rota de viagem, optando pela modalidade de transfer semi-terrestre.


A lancha é mais rápida que o catamarã?

Não. Apesar do nome (lancha rápida), as duas embarcações tem a mesma velocidade e as diferenças limitam-se à capacidade de passageiros e à estabilidade da navegação. O tempo de viagem é de mais ou menos 2h30.


Qual a capacidade das embarcações para Morro de São Paulo?

As lanchas menores levam até 25 pessoas e os maiores catamarãs levam até 128 pessoas por viagem.


Qual a melhor e maior embarcação?

Recomendamos tanto os catamarãs quanto as lanchas rápidas. Os catamarãs são feitos de madeira e revestidos de fibra e conseguem uma boa velocidade de navegação sem perder a estabilidade. No trajeto para Morro de São Paulo, os viajantes encontram todo o conforto e infraestrutura que precisam.



Caso ainda tenha dúvidas, acesse o site www.morrodesaopaulocatamara.com para ter mais detalhes e informações!



Dicas e curiosidades sobre o Morro de São Paulo


Além de saber como chegar, veja as opções do que fazer em Morro de São Paulo e região de Cairu


Vista aérea do Morro de São Paulo

O que fazer em Morro de São Paulo


Morro de São Paulo tem várias praias, que agradam a todos os tipos de públicos. Tem a praia tranquila e boa para surfar; tem a praia badalada e cheia de bares; tem ainda a praia com piscinas naturais; a opção romântica; e muitos paraísos ecológicos.


Quarta praia em Morro de São Paulo

Confira:


Primeira Praia: essa é a praia que possibilita a visão do Farol do Morro. O mar é bom para surfar, mas há também espaço com areia para descansar e tomar sol.


Segunda Praia: se você procura por restaurantes badalados à beira mar, essa é a sua praia. É nela também que está localizada a maior tirolesa do Brasil.


Terceira praia: quem ama mergulhar não vai querer sair do mar da Terceira Praia. O local conta também com boa infraestrutura para turistas.


Quarta praia: conhecida como a praia dos casais em lua de mel, é o lugar mais romântico de Morro de São Paulo.


Praia do Encanto (Quinta Praia): Considerada um paraíso ecológico, tem trilhas e muita natureza. É mais afastada das outras praias.


Garapuá: Mais um paraíso ecológico de Morro de São Paulo. Possui manguezal e piscinas naturais.


Gamboa: O último paraíso ecológico da ilha. Chama atenção por suas águas mornas e seus restaurantes típicos.

Passeios em Morro de São Paulo


Você pode conhecer as praias sozinho ou contratar os passeios turísticos oferecidos na ilha. Essa opção é bacana porque os roteiros são organizados, tudo é feito com ajuda de um guia nativo e você ainda estimula a economia local.



Passeio Volta a Ilha de Tinharé


São oito horas de tour, em que você passa pela Terceira Praia, piscinas naturais de Garapuá e Moreré (Boipeba), se a maré estiver baixa. Após paradas para mergulhos, o barco vai para a praia de Cueira (Boipeba), onde você pode degustar lagostas.

A próxima parada é para um almoço na praia da Boca da Barra. Depois, a visita segue para Cairú, cidade histórica. Por fim, o passeio vai até o criatório de ostras, em Canavieiras.

Passeio Ponta do Curral

Este é um passeio mais curto, com cerca de cinco horas de duração, iniciado na Ponta do Curral, uma praia calma e de águas claras. De lá, o passeio segue para a coroa de areia, seguido da Praia de Gamboa.

Passeio para Garapuá

Este passeio é feito em carros 4×4 e leva cerca de 6h30. Garapuá fica após a Praia do Encanto. Trata-se de uma praia tranquila com um cenário maravilhoso: areia branquinha, águas mansas e muita natureza.

O que mais você vai encontrar em Morro de São Paulo:


Morro de São Paulo tem uma cultura particular, baseada em sua história. No século XIV, a ilha era exclusivamente indígena, mas com a chegada dos portugueses sofreu grande influência do período colonial.


Um exemplo é a construção da Igreja Nossa Senhora da Luz, até hoje considerada padroeira da região.

Até a década de 70, os nativos sobreviviam apenas da pesca. Não havia telefone ou energia elétrica – essa só chegou em 1985.

A partir daí, turistas descobriram Morro de São Paulo – e os nativos incluíram o turismo em suas atividades diárias, junto com o artesanato.

Felizmente, a mata atlântica da ilha foi preservada, assim como suas cachoeiras, rios e mangues.

A cultura local é forte, principalmente na época de São João. Inclusive, as férias escolares da ilha são em junho, para que todos consigam comemorar as festas juninas, bastante características.

Gostou? Então, programe suas próximas férias.


Descubra como chegar a Morro de São Paulo.


Conheça o charmoso povoado de Gamboa


Gamboa está localizado a 3 km de Morro de São Paulo, também no arquipélago de Tinharé (BA).

Muitos moradores deste povoado trabalham em Morro de São Paulo, no segmento turístico, já que o trajeto pode ser feito rapidamente a pé, por trilhas e até de barcos.


Argila na Gamboa do Morro

Inclusive, este é um passeio frequentemente feito pelos visitantes que desejam conhecer a região, pois é bem bonito e estruturado.

O povoado de Gamboa conta com bons restaurantes e pousadas – não são luxuosos, mas acolhedores.

A Ponta do Curral, bastante frequentada pelos turistas de Morro de São Paulo, se encontra em frente à Gamboa. Por isso, é comum ver no povoado a passagem de turistas.

O trajeto do passeio até a Ponta do Curral costuma parar na Praia de Gamboa, onde é possível admirar um grande paredão de argila e até tomar banho, com o intuito de hidratar pele e cabelo.

Areia fina e águas mansas

Além do paredão de argila, a Praia de Gamboa é bem tranquila e chama atenção por ter areia fininha.

Lá, é possível mergulhar para observar a vida marinha.


O local ideal para a prática é em Paredões da Gamboa, perto do Iate Clube. É possível descer até 12 metros com cilindro. Na maré alta, dá para observar lagostas e polvos.

Mas lembre-se: se quiser mergulhar em Gamboa, alugue seu equipamento em Morro de São Paulo, pois lá não há aluguel de cilindro nem de snorkel.


Para fugir do agito


Gamboa é um povoado calmo e sem badalação. Por isso, se quer música ao vivo e muita gente nas ruas à noite, fique em Morro de São Paulo. Gamboa, apesar de contar com infraestrutura completa para turistas, é pacato e vazio, o que deixa tudo ainda mais charmoso e aconchegante.

As paisagens intocadas de Galeão


O povoado de Galeão está localizado a noroeste da Ilha de Tinharé. Trata-se de uma Área de Proteção Ambiental (APA), cercada por manguezais e mata atlântica.

Apesar de não ser um local turístico, é possível visitar Galeão. O trajeto pode ser feito a pé, em trilha na mata, saindo de Gamboa. São 10 km de caminhada. De barco também chega-se a Galeão desde Cairu ou Valença.

Povoado do Galeão

O que fazer em Galeão?


A economia da cidade é focada na pesca, plantações de piaçava e óleo de dendê.

Turistas se encantam com artesanatos locais e com a igrejinha de São Francisco Xavier. Ela está localizada no alto de um morro do povoado, permitindo uma vista privilegiada, que certamente garantirá lindas fotos.

A Igreja existe desde o século XVII, chegou quase às ruínas, mas foi restaurada nos séculos seguintes. Quem gosta de conhecer construções históricas não pode perder esse passeio.

Hospitalidade do povoado

A população de Galeão é conhecida por sua hospitalidade e humildade. A maioria das casas é feita com paredes de taipa. Lá, também não há carros.


Existem restaurantes e pousadas em Galeão, porém, em menor número do que outros povoados de Tinharé.


Vai passar por Galeão? Vale a pena experimentar os seus caranguejos e guaiamuns, disputados petiscos da ilha.

O populoso povoado de Zimbo

Zimbo é um bairro tranquilo de Morro de São Paulo, localizado no arquipélago de Tinharé.

De acordo com o Censo de 2007, o bairro conta com 975 pessoas, sendo o mais populoso de Morro. Ainda assim, é considerado um local tranquilo: os moradores costumam deixar as casas abertas e ficar conversando nas ruas.

Praia do povoado do Zimbo

Por ser populoso, oferece boa infraestrutura aos moradores, como escolas, creches e mercados. Em 2008 ganhou uma Unidade de Saúde própria, com consultório médico, odontológico e de enfermagem.

A bicicleta é o principal meio de transporte dos moradores de Zimbo. Também é comum pegar carona com os veículos particulares das pousadas.


Atualmente, a população reivindica serviço de transporte público.

O bairro cresceu tão rapidamente que ganhou uma extensão, chamada de Zimbo Dois, localizada a 2 km do centro do bairro.

Segundo moradores, Zimbo caminha para se tornar o coração comercial da Ilha.

A origem do nome Zimbo

Segundo moradores, o nome Zimbo refere-se a um molusco que era utilizado antigamente como moeda de troca.

Como chegar a Zimbo?

Zimbo pode ser acessado através da Quarta Praia de Morro de São Paulo ou através da estrada paralela da Segunda Praia (receptivo).

A escondida Praia de Garapuá

Conhecida por suas águas cristalinas e calmas e sua areia branquinha, a Praia de Garapuá está localizada entre morros cobertos com Mata Atlântica e manguezais. Seu acesso se encontra após a Quinta Praia de Morro de São Paulo, a leste da Ilha de Tinharé.

Trata-se de um local tranquilo e quase deserto, próximo a uma vila de pescadores. Há pouca infraestrutura para turistas – os moradores da região estão aprendendo aos poucos a lidar com visitantes.

Praia de Garapua - Ilha de Tinhare

Lá, você encontrará um pequeno comércio e poucas pousadas, mas cheias de hospitalidade.

Seu difícil acesso mantém a beleza e natureza da praia intactas.

Interessou? Então, descubra como chegar em Garapuá:


Primeiro, é preciso chegar a Morro de São Paulo. Do aeroporto de Salvador (BA), existem táxis aéreos que fazem o percurso em 20 minutinhos. Há ainda a possibilidade de fazer o trajeto de barco, em uma viagem de até 2 horas.

A partir de Morro de São Paulo, você chega a Garapuá por terra ou pelo mar. De barco, a viagem levará cerca de uma hora. De carro 4×4 ou trator, em 1h30 você chegará na praia, passando por várias belas paisagens no caminho.

Caso você consiga encarar trilhas longas, é possível ir em meio a mata. A distância é de 12 km.

O que fazer em Garapuá?

A pesca, a prática de windsurf e de mergulho são as principais atividades da Praia de Garapuá. Aproveite: há uma diversidade enorme de fauna marinha nas piscinas naturais cristalinas da região.

Visite também a Lagoa de Garapuá, que tem 3 km de extensão. E, claro, não deixe de conhecer o vilarejo e o monumento histórico do povoado, a capela de São Francisco de Assis.

A pequena vila de Canavieiras

Canavieiras é um pequeno povoado da Ilha de Tinharé, parte do município de Cairu, cuja população é de apenas 150 habitantes.

Canavieiras - Cultivo de Ostras

As principais atividades da região são a pesca e os restaurantes flutuantes (conhecidos como balsas), fundamentais para o sustento das famílias.

Composta de manguezais, praias, cachoeiras e recifes, sua beleza natural fez com que crescesse a demanda turísticas para a região, ameaçando espécies e a cultura local.

Como conhecer Canavieiras?

Alguns passeios que saem de Morro de São Paulo passam em Canavieiras para uma degustação de ostras em bares flutuantes e apreciação da paisagem.


O passeio mais procurado chama-se Volta à Ilha de Tinharé. Ele dá uma visão geral da região, permitindo que os visitantes mergulhem em Garapuá e Moreré e curtam suas piscinas naturais.

Depois, o barco passa na Ilha de Boipeba – o desembarque é opcional. Em seguida, os guias locais acompanham os turistas em trilha pela Praia de Tassimirim. Então, volta-se para Boipeba, onde é servido um almoço (geralmente, tem degustação de lagosta).


Na volta, acontece a parada em Cairu, onde é possível degustar ostras em Canavieiras.

Uma volta pela cidade de Cairu

A cidade de Cairu está localizada na Ilha de Cairu – a única que tem ligação rodoviária com o continente.

A Ilha de Cairu faz parte do arquipélago de Tinharé, onde está localizado Morro de São Paulo, importante destino turístico brasileiro. Seu nome primitivo era Aracajuru, que vem do indígena “casa do sol”.

Convento na cidade de Cairu

A cidade de Cairu não recebe muitos turistas – os visitantes apenas passam pelo local ao realizarem o passeio de Volta à Ilha de Tinharé, que sai de Morro de São Paulo. Apesar disso, há alguns hotéis, pousadas e restaurantes para atendê-los com conforto.

Cairu é cercada de manguezais e não oferece praias para banho. A cidade vive do artesanato e da pesca, como as demais cidades do arquipélago. Há ainda cultura de pimenta-do-reino, guaraná e cravo-da-índia.


É forte também a presença do folclore, relembrando a ascendência indígena da população, como representações de congo, bumba-meu-boi e barquinho cinza.


Gastronomia

Para quem não perde oportunidade de degustar pratos típicos em viagens, a Ilha de Cairu não deixa a desejar. Os pratos mais famosos da região são os caranguejos e siris. Você não pode sair de lá sem provar as moquecas desses crustáceos.

Conheça o pequeno povoado de Tapuias

Junto com a sede municipal de Cairu, encontram-se os povoados de Tapuias e Torrinhas. Tapuias é o menor deles, com apenas 100 habitantes.

Assim como o restante dos povoados do arquipélago, Tapuias sobrevive da pesca de peixes e mariscos.


De clima agradável e tranquilo, não é considerada uma região turística, mas seus habitantes são bastante acolhedores.

Conheça Cairu

A Ilha de Cairu é uma das ilhas do arquipélago de Tinharé, onde está também a Ilha de Boipeba. Não é uma região turística, apesar de receber visitantes de Morro de São Paulo durante os passeios realizados na região.

A região conta com alguns hotéis e restaurantes, que oferecem conforto e infraestrutura para os turistas, apesar de ter pouco comércio no local.

Não há passeios turísticos por Tapuias. Se desejar conhecer a região, converse com moradores locais e com os guias que por lá vivem.

Vale lembrar que não há praias para banho neste povoado.

Descubra o povoado de Torrinhas

A comunidade de Torrinhas é descendente de quilombolas e abriga cerca de 450 habitantes – ou 106 famílias de pescadores e marisqueiras. Como o restante dos povoados do arquipélago, Torrinhas também sobrevive da pesca de peixes e mariscos.

De legado afro-brasileiro, o povoado é escondido e de difícil acesso – é preciso caminhar em estrada de barro por 7 km. Acredite: o percurso compensa, pois o clima do local é agradável e a população bastante acolhedora.

Em Torrinhas há apenas três estabelecimentos comerciais, que conseguem atender as necessidades mais urgentes da população.

A região não é considerada turística e não conta com infraestrutura para visitantes. Se desejar conhecer Torrinhas, hospede-se no município de Cairu, que tem hotéis, pousadas e restaurantes para atendê-lo com simplicidade, mas muito conforto.

E, caso deseje passear pela Ilha de Cairu ou pelas outras Ilhas do arquipélago de Tinharé, informe-se com os guias locais. Pertinho está localizado Morro de São Paulo, um dos principais destinos turísticos do Brasil, com belas praias e a maior tirolesa do país.

Conheça Valença

Para muitos, a cidade de Valença é apenas uma conexão para chegar a Morro de São Paulo, importante destino turístico do Brasil. Porém, há muito mais coisas para fazer nessa cidadezinha.

Conhecer as construções coloniais do século XVIII é uma delas. Os sobrados coloridos deixam as ruas de pedras mais bonitas, à margem do rio Una.

Vista da cidade de Valença na Bahia

Quem ama construções históricas também não pode perder a visita à Igreja Nossa Senhora do Amparo, feita com azulejos portugueses.

Se cidade histórica não é muito a sua onda, deixe que as praias de Valença te conquistem. Elas são afastadas, mas muito bonitas. A 19 km de Valença, encontramos a Praia de Guaibim.

Andando um pouco mais, a 22 km, chegamos à Ponta do Curral, praia deserta, de águas mornas e paradisíacas. Sua vista dá para o farol do Morro de São Paulo.

Agora, se você prefere banho de água doce, saiba que a 9 km de Valença, na Área de Proteção do Candengo, há quatro cachoeiras maravilhosas, cujas quedas d’água são cercadas pela preservada mata atlântica.

Ótima infraestrutura

A cidade de Valença conta com 85 mil habitantes e possui comércio bem desenvolvido, capaz de atender aos moradores e aos turistas.

E, se você quiser visitar Morro de São Paulo saindo de Valença, aqui vai a dica: existem embarcações que partem todos os dias para Morro de São Paulo.


Lá, você poderá desfrutar de lindas praias e paraísos ecológicos famosos, mergulhas e conhecer a gastronomia do arquipélago do Tinharé, rica em mariscos e frutos do mar. Em Morro de São Paulo está localizada também a maior tirolesa do Brasil.

Há também, partindo de Valença, lanchas que visitam a Ilha de Boipeba. Imperdível!

6,488 visualizações

CENTRAL DE RESERVAS


TELEFONE: +55 75 3653 6124

TELEFONE: +55 75 3653 6017

WHATSAPP: +55 75 9 9905 9430

E-MAIL: RESERVAS@BAHIATERRA.COM

FORMAS DE PAGAMENTO

logo-bahia-terra-ok.png

Institucional